Sangue Sagrado

Ainda nos dias de hoje a menstruação continua sendo um tabu – desconfortável para muitos, incluindo a própria mulher. Pertinente nesse caso a etnografia da palavra tabu: “Instituição religiosa que, atribuindo caráter sagrado a um objeto ou a um ser, proíbe qualquer contato com eles e até mesmo referência a eles.”

Sim, a menstruação é sagrada, porque é geradora de vida.

Ainda há muito estigma em torno do sangue da mulher. A persistente sensação de que nossa menstruação é a punição que sofremos por sermos mulheres. Para muitas mulheres a primeira menstruação não é celebrada. Ao contrário, ela causa tristeza, a conclusão de que uma criança não mais existe, que após aquele exato momento a mulher perdeu sua inocência.

O que para muitas culturas era reverenciado e respeitado, hoje é visto como uma fonte de vergonha. Devemos esconder, ignorar ou obstruir nosso próprio sangue, pois o consideramos sujo. Antigamente durante o período menstrual as mulheres se reuniam e se recolhiam para descansar, refletir, sonhar. Elas viviam em harmonia com os ciclos da lua.

Sim, a menstruação é fonte sagrada da vida.

Todos os meses nos renovamos, regeneramos igualmente a natureza. Temos o privilégio de vivenciar e sintonizar com a sabedoria cíclica da natureza. De receber através dos sonhos e inspirações mensagens para fortalecer nossas conexões com o mundo espiritual, o mundo do coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »