O Excesso do uso do Plástico – Parte 2

 Plastico 2

No último post escrevi sobre como o plástico é prejudicial à saúde humana, à nossa saúde. Hoje, o foco será nos problemas causados ao ecossistema e consequentemente à nós.

O Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), Achim Steiner, disse que: “Estimativas recentes do PNUMA mostraram que cerca de 20 milhões de toneladas de plásticos acabam nos oceanos a cada ano. Uma vez no oceano, o plástico não vai embora, mas se quebra em partículas de microplástico. Esse relatório mostra que não há uma forma simples e rápida de consertar o estrago”.

De acordo com o relatório “Plásticos biodegradáveis e Lixo Marinho. Equívocos, preocupações e impactos nos ambientes marinhos” a completa biodegradação do plástico ocorre em condições adversas das encontradas nos ambientes marinhos, sendo necessário temperaturas prolongadas acima de 50°C para desintegrar o mesmo.

Um dos principais poluentes encontrados no ambiente oceânico é o plástico, segundo pesquisas, este constitui cerca de 90% do lixo encontrado no mar.

O plástico jogado na natureza gera diversos transtornos, porque afeta o habitat dos animais que ali vivem, frequentemente é confundido como alimento, causando inclusive a morte dos animais marinhos, e danos a recifes de corais.

O problema do uso excessivo do plástico gera um círculo vicioso, o homem danifica a sua saúde ao utilizar o plástico, quando descarta o mesmo, gera um dano ao ecossistema, depois ao consumir os animais marinhos, ou a água , volta novamente a danificar a sua saúde!

Uma pesquisa realizada pela ONU, concluiu que mesmo os produtos rotulados como ‘biodegradável’ não diminuem significativamente o volume de plástico no oceano ou os riscos decorrentes dos plásticos no meio ambiente.

Pense sobre as escolhas que você faz. Você pode fazer a diferença!

Sobre Camila

Sou Camila Lobato, apaixonada pelas coisas simples da vida. Pelo pé no chão, pela verdura colhida da horta, pela fruta tirada do pé, um mergulho no mar, livros de cabeceira e conversas ao redor de uma fogueira. Aqui estão dicas, notas, aprendizados da minha jornada. Nascida em Minas Gerais, hoje morando no Canada. Advogada no Brasil e agora estudante de Nutrição Natural. Ser Simples é um blog para dividir conhecimento, para te inspirar a fazer escolhas conscientes e a buscar o que é essencial.
Esta entrada foi publicada em Meio Ambiente. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *