A incrível descoberta do japonês Dr. Emoto

Embalada pelo céu azul e o dia maravilhoso, ontem no final da tarde fui para o parque acompanhada de um livro e uma matéria que uma pessoa querida me enviou sobre o japonês Masaru Emoto.
Dr. Emoto nos chama para o observar o poder transformador da energização através das palavras amor e gratidão.
Deitada na grama, me deliciei com aquele momento.
A matéria  que recebi e decidi dividir com vocês é da querida jornalista e escritora Déa Januzzi. Hoje Déa escreve para o site www.50emais.com.br. Você encontrará os textos dela aqui.
Déa agradeço o seu carinho e a sua confiança!
Lições da água
Déa Januzzi
De mãos postas, em tom de oração, o japonês Masaru Emoto, de 70 anos, autor do livro Mensagens ocultas na água, com três milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, convocou a plateia lotada do Minascentro, em Belo Horizonte – onde esteve pela primeira vez – para que rezassem juntos: “Água nos perdoe. Água nós te amamos. Água nós te agradecemos.” Em silêncio, quase mil pessoas “beberam” avidamente as mensagens da água para uma vida mais saudável.
É assim que Emoto percorre de um lado a outro do mundo ensinando às pessoas a importância da água para o corpo humano e para o planeta. Ele repete esse ritual de energização e cura das águas anualmente, onde quer que esteja. Em 2010 foi a vez de Caxambu, em Minas Gerais, e depois Rio de Janeiro. Este ano, em Belo Horizonte.
O especialista, que pesquisa sobre a água há 20 anos, reverencia esse líquido precioso com palavras e sentimentos de amor e gratidão. “A água é mais do que a manifestação de Deus. Ela é Deus”. A ideia principal dos estudos de Emoto é de que “ nós somos água. Ainda no útero materno, o feto tem 99% de água. Ao nascer, o bebê tem 90%, e na idade adulta, 70% de água. Na velhice, a proporção de água fica em torno de 50%. Em outras palavras, existimos basicamene como água. É preciso, portanto, purificar a água que constitui 70% do nosso corpo!”, garante.
E como fazer isso? Reconhecendo que a água é uma energia vital, semelhante a um veículo de carga que percorre o corpo. “Se o corpo estiver sujo e obstruído, a carga do veículo também ficará. É essencial, portanto, que a água permaneça sempre limpa. Entender a água é decifar o cosmos, a natureza e a própria vida”, revela o japonês, que já foi traduzido em 45 idiomas.” E tem mais: apresentou a pesquisa em 75 países, com mais de 1 mil conferências sobre a água.
Alegre e bem-humorado, Masaru Emoto apresentou o estudo – publicado pela primeira vez em 1999 com as economias da esposa dele – sobre a influência do meio- ambiente, dos sentimentos e das palavras nas moléculas de água. Em 2005, o estudo chegou à Organização ds Nações Unidas (ONU), para comprovar, em fotos microscópicas, as alterações estruturais de uma partícula de água quando armazenada em um recipiente rotulado com palavras como “amor” ou “gratidão” . E os incríveis resultados quando as palavras eram “ódio” ou “inveja”. As emoções positivas se organizaram em lindos padrões geométricos, enquanto as negativas formaram figuras caóticas.
Para exemplificar, Emoto mostrou a foto de um cristal congelado que lembra um homem com um revólver: “Quando palavras que expressam coisas ruins para as pessoas foram mostradas à água, não se formaram cristais. Aparentemente, a palavra “Satã” formou uma protuberância escura no meio, como se estivesse preparada para o ataque. Já a palavra “anjo” criou um anel de pequenos cristais.
O mais belo de todos os cristais que encantou Emoto foi criado quando exposto a sentimentos de amor e gratidão. “Era como se a água se regozijasse e celebrasse esse júbilo produzindo uma flor em botão, um hexágono. Era tão lindo que chego a dizer que minha vida mudou a partir daquele momento. A água me ensinou a delicadeza da alma humana e o impacto que sentimentos positivos podem ter sobre o mundo.”
*Para entrar em contacto com Déa Januzzi: deajanuzzi@gmail.com

Sobre Camila

Sou Camila Lobato, apaixonada pelas coisas simples da vida. Pelo pé no chão, pela verdura colhida da horta, pela fruta tirada do pé, um mergulho no mar, livros de cabeceira e conversas ao redor de uma fogueira. Aqui estão dicas, notas, aprendizados da minha jornada. Nascida em Minas Gerais, hoje morando no Canada. Advogada no Brasil e agora estudante de Nutrição Natural. Ser Simples é um blog para dividir conhecimento, para te inspirar a fazer escolhas conscientes e a buscar o que é essencial.
Esta entrada foi publicada em Nutrição. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a A incrível descoberta do japonês Dr. Emoto

  1. Pingback: Uso da água por Nereida Fontes Vilela | Ser Simples

  2. Lúcia Cortez disse:

    Camila querida, sentei ao teu lado na grama, vi o horizonte, o céu azul, as flores, borboletas, pássaros, árvores. Senti a vida, água viva, vibrando amor e gratidão em mim.
    Bebi tuas palavras na fonte.
    Grata por partilhar o que és e o que sabes.
    Beijos

  3. Déa Januzzi disse:

    Camila, adorei a forma como você fez o texto do Masaru Emoto. E mais uma vez, gostaria de dizer que se blog é completamente diferente dos outros sobre alimentação. Ele fala de uma manhã de sol, da companhia de um texto e de um livro. Até agora, o que eu tenho visto sobre blogs de alimentação é que as pessoas centram em si mesmas e não nas importantes informações. Você está trilhando um novo caminho, de forma simples, um texto que se parece com uma verdura fresca colhida na hora, no quintal ou no jardim. Um texto transparente e líquido como a água, e tão gostoso como uma fruta sem agrotóxico, com sabor verdadeiro. Abraços

  4. Marcia disse:

    Extremamente interessante e verdadeiro.
    O mais impressionante eh q meu pai estava falando semana passada sobre a beleza da agua.
    O tanto q agua rh vital e como ele eh maravilhado pela agua.
    Adorei esse texto
    Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *